Laboratório de Química do Estado Sólido
 LQES NEWS  portfólio  em pauta | pontos de vista | vivência lqes | lqes cultural | lqes responde 
 o laboratório | projetos e pesquisa | bibliotecas lqes | publicações e teses | serviços técno-científicos | alunos e alumni 

LQES
lqes news
novidades de C&T&I e do LQES

2017

2016

2015

2014

2013

2012

2011

2010

2009

2008

2007

2006

2005

2004

2003

2002

2001

LQES News anteriores

em foco

hot temas

 

NOVIDADES em C&T&I e do LQES

NanoBioss realiza seu primeiro Workshop de Progresso.

Evento realizado no Instituto de Química da Unicamp reuniu pesquisadores ligados à Química, Biologia e Medicina. (Leia nota)

Satélite CBers-4 é lançado com sucesso na China.

O equipamento destina-se à observação da Terra e irá gerar imagens para diversas aplicações, desde o mapeamento agrícola até o monitoramento de desastres naturais. (Leia nota)

Desenvolvimento da indústria química.

BNDS identifica 66 segmentos do setor químico brasileiro com potencial de competitividade. (Leia nota)

Grafeno poroso a partir de CO2.

Grandes possibilidades na obtenção de materiais para armazenamento de energia. (Leia nota)

Transistor de silício detecta presença de chumbo na água.

Membrana de fosfato de cério poroso (CeP) desenvolvida pelo LQES viabiliza o desenvolvimento de um novo dispositivo. (Leia nota)

"O cientista hoje é tratado como criminoso no Brasil".

Segundo presidente da Abiquim "as regras atuais da biodiversidade não dão respaldo para que o profissional execute seu trabalho". (Leia nota)

Boletim Nano em Foco.

Leia a edição de novembro do Boletim Nano Em Foco, parceria entre o LQES e a Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI). (Leia nota)

Pontos quânticos ultra-brilhantes para ajudar a medicina.

A novidade vem de pesquisadores australianos mas o material é ele : o grafeno ! (Leia nota)

Nanosafe : uma ampla janela para discussão dos riscos das nanotecnologias.

Editor Científico do LQES participa do evento realizado em Grenoble e destaca alguns pontos altos. (Leia nota)

Equipe da FORP promove inovação na odontologia com estudo de anomateriais.

Nanofios de vanadato de prata decorados com nanopartículas de prata, desenvolvidos no LQES, geram mais uma aplicação. (Leia nota)

Um tratamento promissor para a secura ocular.

Milhões de pessoas sofrem de secura ocular. O único recurso para atenuar a dor e a irritação é a aplicação de colírio 3 vezes por dia. (Leia nota)

A era do grafeno se aproxima.

Pesquisadores italianos dão um grande salto : conseguiram construir uma superfície contendo grafeno e óxido de alumínio. (Leia nota)

Boletim Nano Em Foco.

Leia a edição de outubro do Boletim Nano Em Foco, parceria entre o LQES e a Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI). (Leia nota)

Colares de nanopartículas de ouro.

Nanopartículas alinhadas em longas cadeias podem servir para confinar a energia luminosa na escala nanométrica. (Leia nota)

Oswaldo Alves é "fellow" da Academia Mundial de Ciências (TWAS).

Resultado foi anunciado no final de outubro em Assembleia da Academia realizada no Sultanato de Omã. (Leia nota)

Nanopartículas orgânicas produzidas por processo contínuo.

Novidade abre novas possibilidades para as nanotecnologias, especialmente para área de medicamentos. (Leia nota)

Polietileno : síntese limpa...

Pesquisadores italianos obtém o polímero sem o uso de catalisadores ou solventes. (Leia nota)

MEC apoiará com R$ 40 milhões projetos de PD&I de institutos federais.

Mais um passo para "oxigenar" a inovação no país. (Leia nota)

Prêmio Nobel de Química para a "Nanoscopia".

Fazer com que a microscopia óptica trabalhasse além do limite teórico foi o que fizeram Eric Betzig et William Moerner (Estados Unidos) com a microscopia molecular e Stefan Hell (Alemanha) com a microscopia de fluorescência. (Leia nota)

Instituto de Química recebe Certificado de Acreditação da Royal Society of Chemistry.

O certificado foi entregue no dia 17 de outubro em solenidade no IQ-Unicamp. (Leia nota)

Missão da Comunidade Europeia visita o Laboratório NanoBioss (IQ-Unicamp).

A Missão teve como objetivo conhecer e avaliar as facilities do laboratório dentro da perspectiva da adesão do MCTI ao programa europeu NanoReg (Regulação da Nanotecnologia). (Leia nota)

Inspiração vinda da França.

Conferência de Jean Chabaz, Reitor da Universidade Pierre et Marie Curie, Paris, no Simpósio Internacional sobre Excelência no Ensino Superior realizado na Academia Brasileira de Ciências. (Leia nota)

Boletim Nano Em Foco.

Leia a edição de setembro do Boletim Nano Em Foco, parceria entre o LQES e a Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI). (Leia nota)

Primeira Edição da Revista Eletrônica Inovação destaca tecnologia desenvolvida no LQES.

Membrana com propriedades antibacterianas baseada em óxido de grafeno decorado com nanopartículas de prata tem ampla aplicação industrial. (Leia nota)

Quantum dots de grafeno.

Equipe coreana desenvolveu com sucesso tecnologia para a produção de quantum dots de grafeno de alta qualidade, com estreita distribuição de tamanho e altamente eficientes na emissão de luz. (Leia nota)

Chegou o germaneno, primo do grafeno...

Equipe europeia sintetizou pela primeira vez o germaneno que promete numerosas aplicações na eletrônica. (Leia nota)

CNPq lança nova política de propriedade intelectual.

O CNPq estabeleceu uma nova política de propriedade intelectual. As novas regras, descritas na Resolução Normativa 034/2014, têm o intuito de estimular a inovação e facilitar as relações entre a universidade, empresas e pesquisadores. (Leia nota)

CO2 aumentou em 2013.

Em 2013, a taxa mundial de CO2 na atmosfera conheceu uma alta sem precedentes, de 2,9 partes por milhão (ppm) em um ano, revela a Organização Metereológica Internacional (OMM). (Leia nota)

Carreadores Moleculares.

Dissertação desenvolvida no LQES avança no estudo de nanopartículas de sílica visando ação de drug-delivery. (Leia nota)

"Incineração selvagem" : veneno mundial !

No mundo, 41% do lixo seriam incinerados ao ar livre nos fundos de quintal ou em lixões irregulares, revela um estudo publicado no periódico Environmental Science & Technology. (Leia nota)

Está no ar o site da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia 2014.

Uma das novidades desta 11ª edição da SNCT, que ocorre de 13 a 19 de outubro, é a mudança no formato do registro das ações, a ser realizado em duas etapas. (Leia nota)

Bateria recarregável com o suor.

Se o ácido lático é um inimigo dos esportistas, ele tem também suas vantagens. Pesquisadores da Universidade da Califórnia, em São Diego, criaram uma bateria alimentada pela transpiração corporal. (Leia nota)

Instituto Abramundo lança o Indicador de Letramento Científico (ILC).

O Instituto Abramundo, braço social da Abramundo - Educação em Ciências, anunciou os resultados de sua primeira pesquisa para indicar o índice de letramento científico no país. (Leia nota)

Retina artificial.

Pesquisadores desenvolvem uma interface para o nervo óptico. (Leia nota)

Auditoria externa contra má conduta.

Veja matéria publicada na Revista Fapesp sobre a questão das fraudes em publicações científicas. (Leia nota)

Crédito para todos.

Grupo propõe novo método para classificar o papel de cada autor nos artigos científicos. (Leia nota)

Petrobras desenvolve três novos catalisadores.

Catalisador para abatimento de CO2 está entre eles. (Leia nota)

Brasil debate possível adesão a projeto de regulação em nanotecnologia.

País está avançando nesta matéria mais precisa avançar muito mais em harmonia com a regulação internacional. (Leia nota)

Carbon Dots a partir de açúcar.

Tese defendida no LQES mostra que este novo nanomaterial não provoca hemólise e pode ser internalizado em células. (Leia nota)

Pesquisadores brasileiros desenvolvem teia de aranha sintética.

A fabricação de teias de aranha em laboratório é realidade para pesquisadores brasileiros que, no futuro, podem também fazê-las crescer em plantas. (Leia nota)

MCTI estimula integração de sistema de laboratórios de nanotecnologia.

Workshop reuniu de 29 a 31 de julho, 31 laboratórios ligados a universidades e instituições de pesquisa, gestores públicos, agências de fomento e redes de nanotoxicologia. (Leia nota)

Grandes empresas multinacionais apostam no grafeno.

Patente 2000 do Centro de Pesquisa da Xerox no Canadá é sobre este nanomaterial. (Leia nota)

Investimento do PIB em C&T foi o maior dos últimos 12 anos.

... "o governo ainda é o principal responsável por investimentos no setor de C&T, desta vez injetando 52,37% do total de recursos". (Leia nota)

Vanádio em alta !

Aspectos toxicológicos do vanádio e novas aplicações são foco da discussão em evento internacional e rendem o Best Poster Award a trabalho desenvolvido no LQES. (Leia nota)

Lançamento da "Linha do tempo" do grafeno.

Apesar de ter sido rotulado recentemente como o "material maravilhoso" e com amplas possibilidades de impactar fortemente diferentes tecnologias, o grafeno e seus derivados já tem uma longa história. O LQES Website começou a recolher está história de sucesso e potencialidades. (Leia nota)

Nanotecnologia no Conselho Regional de Química, São Paulo.

Curso será ministrado pelo Prof. Oswaldo Alves tem por objetivo "apresentar as nanotecnologias como uma nova plataforma industrial, com um adensamento das informações sobre produtos comerciais e eventuais dificuldades com a questão da regulação." (Leia nota)

O maior polo de ciência da América Latina.

O Estado de São Paulo retoma a sua vocação ! (Leia nota)

Nova "arma" contra a formação de biofilmes : óxido de grafeno decorado com nanopartículas de prata.

Trabalhos desenvolvidos pelo Laboratório de Química do Estado Sólido (LQES) da Unicamp dão um passo importante no controle de bactérias indesejáveis. (Leia nota)

Estímulo à integração de pesquisadores e empresas começa a valer em 2015.

Novo Programa do governo federal visa conectar o conhecimento científico com as empresas produtivas. (Leia nota)

O CCRSERI publica parecer final relativo à nanoprata.

A Comissão Europeia e o seu Comitê Científico dos Riscos para a Saúde Emergentes e Recentemente Identificados (CCRSERI) destacam os problemas de resistência microbiana. (Leia nota)

Biodistribuição de nanotubos de carbono no organismo.

Pesquisadores franceses utilizam nanotubos marcados com carbono 14 para localizar traços deste material em diferentes órgãos. (Leia nota)

Brazil's research investment yields returns at the nanoscale.

Matéria no site Nanotechweb destaca pesquisa com nanomateriais realizada no Brazil : Unicamp tem dois destaques. (Leia nota)

Déficit de produtos químicos é de US$ 11,8 bilhões.

Segundo dados da Associação Brasileira da Indústria Química o volume das importações é cerca de 2,5 vezes maior que as exportações. (Leia nota)

Nanotecnologia terá laboratório para controle de qualidade.

O projeto será instalado em Pernambuco e conta com o apoio de importantes instituições brasileiras com atividade na área. (Leia nota)

Grafeno : todo tempo na pauta !

Apesar do alto investimento Reino Unido continua atrás na corrida pelas patentes. (Leia nota)

Supercondutividade : do laboratório para uma aplicação de grande porte.

Record : cidade alemã alimentada por um cabo supercondutor de 1 km de comprimento. (Leia nota)

Esponjas de nanocelulose.

Uma possível solução para os problemas de vazamento de petróleo. (Leia nota)

Nanomateriais : ainda é difícil a avaliação dos eventuais riscos.

Agência francesa de segurança sanitária avalia riscos ligados aos nanomateriais e apela para a realização de novos estudos. (Leia nota)

Areias betuminosas.

Pesquisadores japoneses desenvolvem nova tecnologia para extração de petróleo. (Leia nota)

Grafeno avança...

Sansung quer comercializar o grafeno (monocristal) o mais rapidamente possível. (Leia nota)

Ministro da C,T&I apresenta prioridades em audiência no Senado.

O ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação, Clelio Campolina Diniz, apresentou as ações em andamento e prioridades da pasta para 2014, em audiência pública no Senado Federal. (Leia nota)

Fitoterápicos Tradicionais.

Anvisa aprova criação do produto tradicional fitoterápico. (Leia nota)

Universidade cria primeiro observatório de nanopartículas.

Universidade de Coimbra (UC) criou o primeiro observatório de nanopartículas cujo principal objetivo é identificar as nanopartículas existentes e avaliar os seus efeitos na saúde humana e nos ecossistemas. (Leia nota)

Se não resolver problema da baixa produtividade, o Brasil não poderá competir internacionalmente.

O alerta foi feito pelo presidente da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), Glauco Arbix, em sua palestra proferida durante a 14ª Conferência Anpei. (Leia nota)

Materiais com nanotubos de carbono para impressão 3D.

Polímeros reforçados apresentam elevado desempenho para esta nova função. (Leia nota)

Brevemente uma vacina eficaz contra a dengue ?

Estudo recente mostra a eficácia de uma nova vacina contra a dengue, uma doença infecciosa que contamina um grande número de pessoas em todo o mundo. (Leia nota)

Pesquisadores brasileiros fazem descobertas em eletrostática.

Grupo do instituto Inomat, coordenado por Fernando Galembeck, descobre eletricidade proveniente da umidade e desvenda mecanismos da geração de energia por atrito. (Leia nota)

Cetem obtém patente para fertilizante alternativo de base mineral.

O Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI) deferiu o pedido de patente de uma nova tecnologia de produção de fertilizantes de liberação lenta. (Leia nota)

Aceleração nas aplicações comerciais do grafeno.

Reino Unido investe 2,5 milhões de libras. (Leia nota)

Três anticancerígenos numa mesma nanopartícula !

Pesquisadores americanos abrem novas possibilidades na batalha contra o câncer. (Leia nota)

Novo ministro destaca missão de criar programa ousado para a ciência.

"É preciso formular um grande programa para ciência brasileira, ter visão de futuro e andar rápido", palavras do novo titular do MCTI. (Leia nota)

Nanotoxicidade do grafeno e óxido de grafeno.

Um novo campo de pesquisa baseado nas nanotecnologias e biologia vegetal começa a surgir. (Leia nota)

Nanotubos de carbono incrementam à fotossíntese de plantas.

O sistema de avaliação da pesquisa no país ainda gera polêmica. (Leia nota)

Pesquisadores recomendam soluções locais para adaptação ao clima.

Os países em desenvolvimento precisam fazer adaptações adequadas à sua realidade socioeconômica para minimizar consequências do aquecimento global, como a insegurança alimentar. (Leia nota)

Produtividade acadêmica.

O sistema de avaliação da pesquisa no país ainda gera polêmica. (Leia nota)

Ciência distorcida.

O fenômeno do produtivismo acadêmico está associado a certas distorções da produção intelectual nas academias, inclusive no Brasil. (Leia nota)

Renoir e Van Gogh encontram suas cores...

Tecnologias de ponta permitem daqui em diante fazer reviver as cores originais dos quadros de Renoir e Van Gogh "lavados" pelo tempo. (Leia nota)

Fabricação de grafeno artificial.

Este novo material poderá revolucionar a indústria eletrônica. (Leia nota)

Nova técnica de produção de fibras de carbono.

Vários parceiros industriais, universidades e centros de pesquisa se juntam para vencer o desafio. (Leia nota)

Pós-Silício : IBM começa usar o grafeno...

IBM anunciou que desenvolveu seu segundo chip integrando transistores de grafeno, o material composto somente de átomos de carbono. (Leia nota)

Brevemente, supercomputadores graças à spintrônica de supercondutores?

O hólmio abre as portas para os componentes spintrônicos supercondutores. (Leia nota)

Nanotubos de carbono para evitar aquecimento excessivo de microprocessadores.

A novidade vem da Intel e Berkeley. (Leia nota)

Especialistas defendem desenvolvimento de universidades de classe mundial.

Evento realizado na Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP) levanta a questão, porém, alerta para a necessidade de investimentos diferenciados. (Leia nota)

Agências reguladoras vistas como despreparadas para nanotecnologia.

Publicação foi realizada recentemente pela revista Plos One. (Leia nota)

Um método revolucionário para colar géis e tecidos biológicos.

Nanopartículas fazem a fabulosa diferença...(Leia nota)

Desenvolvimento de nanovetores para fármacos.

Estudo realizado na Alemanha visa o transporte de princípios ativos para terapias contra câncer. (Leia nota)


 © 2001-2017 LQES - lqes@iqm.unicamp.br sobre o lqes | políticas | link o lqes | divulgação | fale conosco