Laboratório de Química do Estado Sólido
 LQES NEWS  portfólio  em pauta | pontos de vista | vivência lqes | lqes cultural | lqes responde 
 o laboratório | projetos e pesquisa | bibliotecas lqes | publicações e teses | serviços técno-científicos | alunos e alumni 

LQES
lqes news
novidades de C&T&I e do LQES

2010

2009

2008

2007

2006

2005

2004

2003

2002

2001

LQES News anteriores

em foco

hot temas
 
NOVIDADES

Na direção da avaliação de riscos de nanotubos de carbono.

A avaliação dos riscos e benefícios é uma questão-chave para o desenvolvimento comercial da nanotecnologia. Tendo em vista esta colocação, e como uma forma de contribuir para questão, o LQES - Laboratório de Química do Estado Sólido, do IQ-Unicamp, um dos laboratórios do recém-instituído Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia de Materiais Complexos Funcionais - INOMAT, vem realizando exaustivos estudos visando à purificação e funcionalização de nanotubos de carbono comerciais.

Dentre os vários pontos importantes deste contexto, dois se destacam. O primeiro diz respeito a uma avaliação da natureza da toxicidade dos nanotubos, ou seja: se é intrínseca, ou decorrente de restos de catalisadores presentes na amostra; o segundo está ligado à obtenção de suspensões estáveis dos nanotubos, usando substâncias que não sejam tóxicas para os organismos-teste.

Como fruto de uma colaboração entre LQES, LSFM - Laboratório de Sistemática e Fisiologia Microbiana da FEA-Unicamp, Departamento de Física da UFC e LEAL - Laboratório de Ecotoxicologia Aquática e Limnologia da FT-Unicamp (Limeira), os resultados destes estudos foram apresentados no XVI Congresso Brasileiro de Toxicologia, realizado em outubro (2009), em Belo Horizonte, MG.

O trabalho "Ecotoxicidade de Nanotubos de Carbono para Daphnia similis: influência do processo de dispersão/estabilidade em água de cultivo", de autoria de D. Stefani, A. F. Faria, A. G. Souza Filho, G. de Almeida, A. Caloto Oliveira, L. R. Durrant, G. A. Umbuzeiro e O. L. Alves, foi premiado entre os quatro melhores trabalhos do Congresso, sendo o único ligado ao tema da nanotoxicologia.





Cartaz do Congresso: "a multidisciplinaridade da toxicologia na proteção da vida".

Créditos: SBTox.



O programa de pesquisa conta ainda com outros parceiros no Instituto Butantan, Universidade Estadual do Rio de Janeiro e outros grupos do Instituto de Biologia da Unicamp, que vêm recebendo as "amostras-padrão" de diferentes materiais engenheirados, produzidas, funcionalizadas ou purificadas no LQES.


LQES NEWS, Ano VIII, número 183, 01 de novembro, 2009.


<< voltar para novidades

 © 2001-2017 LQES - lqes@iqm.unicamp.br sobre o lqes | políticas | link o lqes | divulgação | fale conosco