Laboratório de Química do Estado Sólido
 LQES NEWS  portfólio  em pauta | pontos de vista | vivência lqes | lqes cultural | lqes responde 
 o laboratório | projetos e pesquisa | bibliotecas lqes | publicações e teses | serviços técno-científicos | alunos e alumni 

LQES
lqes news
novidades de C&T&I e do LQES

2019

2018

2017

2016

2015

2014

2013

2012

2011

2010

2009

2008

2007

2006

2005

2004

2003

2002

2001

LQES News anteriores

em foco

hot temas

 
NOVIDADES

Normalização das Nanotecnologias : os europeus estão saindo na frente.

O Instituto Alemão de Normalização (DIN, Deutsches Institut fur Normung) participa do novo projeto iniciado pela Comissão Européia no quadro do programa específico "Integrating and Strengthening the European Research Area".

O projeto de pesquisa NANO-STRAND (Standardization Related to Research and Development for Nanotechnologies) teve início em primeiro de agosto de 2006, para uma duração de 18 meses. O principal objetivo do projeto é elaborar planos para as futuras atividades nanotecnológicas de normalização e padronização (estandardização) para a Europa assim como para a pesquisa pré-normativa correspondente.




Logo do Instituto Alemão de Normalização (Deutsches Institut fur Normung)

Créditos: DIN


O NANO-STRAND permitirá descrever as necessidades em normalização e em procedimentos metrológicos e estabelecerá as prioridades para os trabalhos de pesquisa pré-normativos, a normalização e a padronização (estandardização). Não só institutos de pesquisa e empresas do mundo todo participarão, mas também organizações nacionais, européias e internacionais de normalização.


São parceiros do DIN para esse projeto de pesquisa:

  • Laboratório Nacional de Metrologia e de Testes, Paris;

  • Laboratório Nacional de Física, Tenddington, Londres;

  • Universidade Técnica da República Tcheca, Praga;

  • Optimat LTD, Glasgow.


As nanotecnologias têm um alto poder de inovação. Representam atualmente 39 bilhões de dólares no mundo inteiro, com uma taxa de crescimento anual de 10%. São utilizadas em numerosos setores, principalmente nas tecnologias da informação, ciências dos materiais, produção e estocagem de energia, medicina e farmacologia, produtos cosméticos e tecnologias de superfície.

Comunicado de Imprensa do DIN, July 21, 2006 (Tradução - MIA).


<< voltar para novidades

 © 2001-2019 LQES - lqes@iqm.unicamp.br sobre o lqes | políticas | link o lqes | divulgação | fale conosco